Busca de navegação

Navegação

Busca

Siga-me por RSS Siga-me no Facebook Siga-me no Twitter Siga-me no LinkedIn Siga-me no Google+

Tóquio

 

 

 

Caros Amigos,

 

Preciso da ajuda de todos, cada um em sua especialidade para ajudar na divulgação e implementação das tarefas que assumimos, em nome de todos os brasileiros, em Tóquio, onde fui receber o Prêmio Global 500 da ONU Para o Meio Ambiente. O grupo deste ano teve 17 laureados, só eu de brasileiro. Somos, agora, 678 em todo o planeta, desde quando o prêmio foi instituído.

 

Sem falar nada de inglês (a língua falada por 80% das pessoas presentes), ou japonês, fui acompanhado de um intérprete japonês-português, o que tornava no mínimo curioso meus diálogos com pessoas em inglês. Eu falava para meu intérprete, que vertia para o japonês e outro intérprete japonês passava para o inglês. Mesmo assim, com esta enorme dificuldade de comunicação, conseguimos avançar em alguns pontos.

 

  1. Declaração do grupo - apresentamos uma proposta - que ficou de ser examinada pela Organização do Prêmio - de que cada grupo que se forma divulgue uma declaração, sobre um tema global. Sugeri que o tema do nosso grupo, deste ano, fosse sobre a guerra (veja a Carta nº 1 a seguir). Fui o autor do texto que será assinado pelos 678 se a Organização do Global 500 aprovar.

 

  1. Rede Mundial de Global 500 - Sugeri a idéia - que também está em estudos, apesar de ter sido recebida com simpatia - de uma rede, na internet, tipo um chat, que permitisse o intercâmbio, a troca de informações e a ajuda mútua entre os laureados. (veja carta 2) A proposta, que será implementada ainda este ano.

 

  1. Rede Brasileira de Global 500 e Rede Panamericana de Global 500 - ainda dentro deste mesmo princípio, de intercâmbio e facilitação de integração e comunicação, sugeri também a proposta - também em exame - de que cada país, com mais de 5 laureados, forme uma rede nacional e que estas se integrem numa rede continental. Assumi a responsabilidade, caso aprovado pela Organização do Prêmio, de contribuir na organização da Rede Brasileira de Global 500 e de uma Rede Panamericana que reuna as três Américas.

 

  1. Carta ao Presidente da Toyota - entre os 17 laureados, estava o presidente da Toyota, pela contribuição da empresa no desenvolvimento da tecnologia solar em veículos. Tomei a iniciativa de dirigir uma carta a ele, com propostas (veja a carta 3), e tive oportunidade de conversar com ele, que prometeu encaminhar ao Presidente da Toyota no Brasil para que estude o assunto. Já fui contactado e tive a oportunidade de conhecer, no dia 22/07/99 a fábrica da Toyota em São Bernardo do Campo. Apresentei algumas idéias para parceria com a Toyota que estão em exame.

 

e) Carta ao Imperador do Japão - quando vi no programa que eu teria uma audiência com o casal Imperial, preparei uma carta sobre a questão das Baleias. (veja a Carta 4) Entreguei ao Imperador e conversei com ele sobre o assunto. Também conversei com o governador recém-eleito de Tóquio sobre o tema.

 

  1. Embaixada do Brasil - estranhamente, numa solenidade onde estavam presentes todas as altas autoridades do Japão e mais de 500 empresários, num ambiente de muito luxo, formalidade e pompa, notei a ausência de representantes da Embaixada Brasileira no Japão. No dia seguinte, liguei para a embaixada e pedi uma audiência com o Embaixador. Fui recebido pelo Ministro Conselheiro Antônio José Resende de Castro. Fui muito bem recebido. O Ministro explicou que não foram convidados e que não sabiam do evento. Frisei principalmente a questão das Baleias e minhas iniciativas. Dei uma cópia da carta entregue ao Imperador.

 

Meus caros amigos, nunca pensei num prêmio para pendurar na parede. Para mim, só valeria a pena se me permitisse ampliar minha capacidade de ação e minha voz. Mesmo com toda a dificuldade de comunicação em japonês e inglês, acho que desempenhamos com relativo empenho nosso papel.

 

Um abraço do amigo,

Vilmar

 

(Carta 1)

Carta Pela Paz Mundial

Nós, Prêmios Global 500 da ONU Para o Meio Ambiente, aqui assinados, nos comprometemos, como Cidadãos Globais, a lutar pela paz no mundo, pela promoção da cultura e pelo desenvolvimento sustentável entre os povos.

Consideramos que os conflitos e diferenças podem - e devem - ser resolvidos pelo diálogo, nos fóruns próprios, já que as guerras têm significado enormes sofrimentos humanos, perdas materiais e culturais incalculáveis e impactos ambientais insuportáveis, que têm levado à perda de ecossistemas inteiros e à extinção de inúmeras espécies, comprometendo não só as vidas e a qualidade de vida de uma geração, mas de várias.

Em especial, nos oferecemos como intermediadores para a paz no mundo - nas medidas de nossas forças e potencialidades e sempre que formos convocados, em nome da 'boa vontade ambiental'.

Japão, 5 de junho de 1999, Dia Mundial do Meio Ambiente

Assinam: 678 prêmios globais 500 em todo o planeta.

 

Carta 2

Tóquio, 03/06/99

Para Marilyn Mosley

Presidente Global 500 Forum

Prezada Marilyn,

A língua não será barreira para nossos sonhos comuns. tomo a liberdade de propor uma estratégia de aglutinar o esforço e a liderança dos mais de 600 laureados em todo o mundo na: Rede Mundial Global 500.

Se o planeta é uma aldeia global, como já disse McLuhan, a internet são os nossos tambores. Então, proponho que o Fórum Global 500 seja o moderador de uma lista de discussão que envolva todos os laureados que tenham e-mail, e estenda este recurso para quem ainda não tem. O Fórum atuaria cmo moderador do grupo de discussão e providenciaria a tradução dos textos (já existem programas que fazem isso quase que com perfeição).

Assim, manteria mobilizados os laureados, que poderiam constituirem-se em 'embaixadores da Boa Vontade Ambiental' do planeta, atuando em seus países e locais.

Saudações fraternas e ecológicas do

Vilmar

 

Carta 3

Tóquio, 03/06/99

Aos Exmos Colegas de Prêmio Global 500 da ONU,

representantes da Toyota Motor Corporation:

Dr. Shoichico Toyoda - Chairman

Mr. Kousuke Yamamoto - vice-presidente

Prezados Laureados,

Tomo a liberdade de me propor a atuar como parceiro da Toyota, no Brasil, em defesa do meio ambiente, em especial, em defesa das atuais áreas naturais florestais, protegidas nãos cerca de 60 Parques Nacionais Brasileiros, numa campanha nacional pelo reflorestamento da Mata Atlântica e da Amazônia;

Para tanto, conto com um jornal nacional de meio ambiente, linha direta com as ONGs ambientalistas brasileira e com o Presidente da República Fernando Henrique Cardoso, e o Ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho. Posso trabalhar numa agenda que reúna os representanrtes da Toyota Motor Corporation, eu, o Presidente da República e o Ministro do Meio Ambiente para combinarmos uma estratégia de ação ambiental da Toyota no Brasil.

Dentro desta pauta - e apenas como sugestão -, a Toyota poderia anunciar a criação da Fundação Toyota Para a Preservação do Meio Ambiente, com sede no Brasil, destinando recursos anuais para projetos de reflorestamento, reposição florestal, preservação de florestas nativas existentes, etc. Me proponho a ser o articulador e parceiro, no Brasil, para viabilizar tal empreendimento, inclusive um Prêmio Toyota do Meio Ambiente, para homenagear os que mais se empenharem no Brasil, a cada ano.

Em especial, solicito a intervenção de V.Sas., se for do interesse da Toyota, em patrocinar, no Brasil, uma campanha em defesa dos Parques Nacionais Brasileiros, liderada por mim, na condição de Global 500, e que se constituiria, num período de 2 anos, em percorrer todos os 60 parques nacionais, identificando seus principais problemas e encaminhando às autoridades proposta de solução. A Toyota forneceria veículos, equipe e recursos para esta ação, beneficiando-se com a associação da marca da empresa e de seus veículos a um compromisso ambiental no Brasil. A Agência de Publicidade da Toyota, no Brasil, se encarregaria da imagem da campanha.

Agradeço a atenção e peço desculpas se fui desrespeitoso, mas peço que compreendam que o meio ambiente não pode esperar e, como Global 500, que somos, precisamos nos unir e sermos ousados, pois nosso planeta é um só - e está em nossas mãos encontrar as soluções e as ações em sua defesa.

Saudações Fraternas e ecológicas do

Vilmar

 

Carta 4

Tóquio, 03/06/99

Ao Imperador do Japão

Majestade Imperial,

Rogo a V.Majestade pelo fim da caça às baleias no mundo.

No Brasil, temos acompanhado de maneira apreensiva, as ações do governo Japonês para prorrogar prazos e obter autorizações que permitam sacrificar estes animais.

Como ambientalista e Prêmio global 500, e tendo a oportunidade de estar em Vossa Presença, não poderia deixar de implorar pela vida de nossas baleias e, tenho certeza, levando em conta Vossa Sensibilidade com o meio ambiente, que temos grandes e boas chances de sermos ouvidos.

Peço perdão de fui irreverente e ousado, mas cada baleia que tenha sua vida poupada, já terá valido o esforço e contrangimento.

Saudações Fraternas e ecológicas do

Vilmar

 

 

 

 

Informações Adicionais

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd